APENAS 15% DOS BRASILEIROS TÊM SEGURO DE VIDA

É o que revela pesquisa do IBOPE, encomendada pela Prudential do Brasil, e que apresenta ainda uma intenção de compra de 20%, com destaque para o público jovem


Em parceria com o IBOPE, a Prudential do Brasil – maior seguradora independente do país no ramo de vida – apresenta um diagnóstico sobre o perfil das pessoas que contratam o seguro de vida, individual ou em grupo, e qual é a intenção de compra do produto no Brasil. De acordo com a pesquisa, que ouviu mais de duas mil pessoas de todo país, 15% dos entrevistados afirmaram ter um seguro de vida, seja ele pago de forma individual, por um familiar, ou mesmo pela empresa em que trabalha.


O levantamento foi feito com homens e mulheres, a partir de 16 anos, e de diferentes classes sociais, renda e escolaridade, em uma amostra com representatividade nacional. Os resultados indicam que os homens são os que mais contratam o seguro de vida, com 18%, enquanto entre as mulheres este percentual é de 13%. Entre as faixas etárias, o grupo de meia idade (de 35 a 44 anos), que reflete o período de consolidação da estabilidade financeira e formação familiar, chama a atenção com 19% de segurados.


Quando se analisa as classes sociais é possível perceber que a penetração do seguro de vida ainda é maior entre as classes A/B, com 28%, seguida da classe C, com 15%, e D/E com apenas 5%. Em relação à escolaridade, a pesquisa mostra que quanto maior o grau de instrução, maior é o esclarecimento das pessoas sobre a importância da proteção financeira. Entre os que possuem ensino superior, 26% já contam com seguro de vida.


Na divisão de regiões do país, a pesquisa revelou que o Sudeste e Sul lideram a lista de segurados, com 20% e 19%, respectivamente. Norte/Centro-Oeste, com 11%, e Nordeste com 8%.


“A pesquisa reforça o potencial que ainda temos no Brasil. Existe um enorme campo para desenvolver a cultura da educação financeira, trazendo o seguro de vida para essa discussão. As pessoas precisam compreender que o seguro de vida pode ajudar em momentos delicados da vida como um acidente, invalidez, doenças graves e até a perda de uma pessoa, trazendo uma tranquilidade financeira nessas situações. Por isso, precisa ser contemplado em um planejamento”, acentua Aura Rebelo, vice-presidente de Marketing & Digital.


Expectativas positivas para o futuro


A pesquisa também aponta que 20% dos entrevistados afirmaram ter interesse de adquirir um seguro de vida, individual ou em grupo, nos próximos 12 meses e revela ainda um contraste interessante nesse quesito. Dentre os jovens de 16 a 24 anos, onde apenas 12% possuem seguro de vida, 31% demonstraram interesse em adquirir o produto. Já as classes sociais com maior interesse são a C e D/E, que alcançaram o expressivo percentual de 21% e 20%, respectivamente, enquanto a classe AB registrou 18% de interesse na contratação.


O público que possui até o ensino médio também pensa em adquirir um seguro de vida, com 22%. Entre os que possuem nível superior, o número chega a 20%. Também foi observado que regiões fora dos grandes centros urbanos e financeiros do país têm interesse por esse tipo de proteção: Norte/Centro Oeste lidera a lista de intenção de compra do produto, com 29%. Em seguida, vem o Nordeste, com 21%.

RECEBA NOVIDADES POR EMAIL

Clube Vida em Grupo Rio de Janeiro- CVG-RJ
Rua da Quitanda, 159 - 12º andar
CEP 20.091-005 - Rio de Janeiro/RJ
Telefone (21) 2203-0393 / (21) 2213-2787
Email cvgrj@cvgrj.com.br

Copyright © 2018 - Clube Vida em Grupo Rio de Janeiro - CVG-RJ

Desenvolvido por: